A DELICADEZA DA RENDA FILÉ

CONHEÇA UMA MARCA QUE VAI MUITO ALÉM DE PEÇAS FEITAS COM RENDA.

TEM HISTÓRIA, CULTURA E ESSÊNCIA

A renda Filé surgiu no litoral sul de Maceió, em Pontal da Barra. Diversos tipos de bordados e rendas chegaram ao Brasil no século XVIII, com a colonização portuguesa, mas foi em Alagoas que o Filé foi aprimorado, tornando-se conhecido nacionalmente e mundialmente.

rf1

 

Inclusive, o bordado Filé foi registrado como patrimônio cultural imaterial de Alagoas. Ou seja, é uma prática que vem desde os ancestrais, se tornou tradição e já faz parte da cultura de Alagoas.

 

Mas o que é a renda Filé? O nome Filé vem do francês “filet”, que quer dizer rede. A rede é a base onde os bordados vão surgir. Essa trama de fios é confeccionada com a ajuda de pequenas rf2peças de madeira, entre outros materiais, que gera como produto final uma superfície plana com cheios e vazios. Esse pano que se forma é a renda, e é esse resultado final que poderá ser aplicado em outros tecidos.

 

Ingrid Lima, designer de moda, montou em São Paulo um pedacinho da cultura de Alagoas. Ela, que também é 3f4alagoana, criou sua marca tendo a renda Filé como matéria prima. Ingrid tem o cuidado de fazer suas adaptações, composições e criações sempre respeitando a tradição e cultura de sua terra, tendo a noção da riqueza que tem nas mãos: a renda Filé.

 

“O objetivo não é vender uma roupa e sim uma história, um sentimento e uma essência. E mostrar que é importante saber de onde veio, como é feito e por quem é feito” – Ingrid Lima.

 

E nem precisamos dizer que o resultado disso tudo é incrível, né?   A renda Filé é considerada uma renda rústica, mas a Ingrid consegue criar peças delicadas, sem perder a essência.

Estamos apaixonados!

 

rf3Além de coleções incríveis, a Ingrid faz peças sob medida. Imagina um vestido de noiva feito com renda Filé? Lindo e original!

Quem quiser conhecer mais dessa linda marca pode acessar o site ingridlima.com.br ou visitar sua loja que fica na Alameda Lorena, 1900 – Jardins / São Paulo.

 

Fotos: Adriana Moraes

Você também pode gostar